Coluna Zona Livre – Guajará Mirim-RO

ENCONTRO

No último final de semana. Guajará-Miim sediou o 17º Encontro dos Filhos e Amigos de Guajará-Mirim, que é promovido com absoluto sucesso pela Associação Cultural Filhos e Amigos de Guajará-Mirim (ASFAG), sediada em Porto Velho e comandada pelo guajaramirense Francisco ASSUMPÇÃO.
No inicio, o evento restringia-se apenas a encontro para partida de futebol. Com o passar dos anos, cresceu e passou a realizar uma série de ações nas áreas cultura, esportiva e social. PARABÉNS aos organizadores pelo sucesso do evento.

INVERNO

Definitivamente o inverno chegou a Guajará-Mirim. E pelos primeiros sinais, será intenso. De se lamentar que as ruas de chão não foram recuperadas durante o verão e agora a população sofre com a menor chuva que caia na cidade. Há trechos críticos que se transformam em verdadeiros atoleiros, infernizando a vida de todos, e dificultando o tráfego de veículos e também de ciclistas.

SAÚDE

O grande problema do município continua sendo a Saúde. Durante a semana, o clima esquentou entre membros do Conselho Municipal de Saúde (CMS) e políticos. Membros do Conselho afirmam que, ao contrário do que o presidente da Câmara falou em uma rádio da cidade, o Conselho está regular sim.

SAÚDE – I

Em programas de rádio, eles rebateram o vereador presidente e também prefeito e secretária de Saúde que teimam em não reconhecer a legalidade do órgão. E citaram documentos para comprovar o que afirmam;

SAÚDE – II

A situação chegou a tal ponto que o Conselho chamou o conselheiro Raimundo Nonato Soares, do Conselho Estadual de Saúde (CES-RO) para dar apoio aos conselheiros nas discussões com Prefeitura e Câmara. Para quem não sabe, Raimundo Nonato é uma das maiores autoridades nas áreas de Conselhos de Saúde e em sindicatos em Rondônia e no Brasil.

SAÚDE – III

O que a população deseja e espera é que a situação seja normalizada e que o setor em Guajará volte a funcionar satisfatoriamente, de forma a não mais prejudicar o povo.

POLÍTICA

A expectativa em torno dos nomes que deverão assumir os cargos estaduais e federais em Guajará-Mirim continua. Aguarda-se as posses de Bolsonaro, na Presidência, e Coronel Marcos Rocha, no Estado. Tem muita gente querendo um desses cargos e já procura um “padrinho” para obter sucesso. Até quem nem votou nenhum desses candidatos e ainda fez campanha contra. É ver para acreditar.

INTERDIÇÃO

E continua repercutindo em toda a cidade a interdição de órgãos públicos na cidade, Mas a repercussão maior é quanto ao prédio do Mercado Público Municipal 10 de Abril. Quem cuspiu fogo com o fato foi o vereador Roberto do Mercado, do PMN, que ajudou a eleger o prefeito mas de vez em quando tece críticas forte ao Chefe do Poder Executivo Municipal. É que o vereador fez e tem sua base polítca no Mercado, onde foi administrador e fez um longo círculo de amizade.

SHOW DE PRÊMIOS

Há vários anos o vereador Raimundo Barroso (PMN) realiza com a ajuda de sua esposa um show de prêmios beneficente por ocasião do Natal. Para tanto, sempre conta com apoio de várias casas comerciais e não cobra as cartelas que distribuiu gratuitamente para participação no dia do sorteio. Apenas exige que a pessoa que queira participar leve pelo menos 1 kg de alimento não perecível. Boa iniciativa que deveria receber mais apoio de todos.

AINDA SOBRE SAÚDE.

A situação da Saúde é tão grave que revolta pelo menos cerca de 90% da população. Carência de todos os lados e o cargo de secretário já teve pelo menos 4 ou 5 só este ano. A situação é tão grave que os membros do Conselho Municipal de Saúde estão querendo uma Auditoria nas contas da pasta. O orçamento da pasta não é pequeno, mas as despesas são enormes.

CULPA DE QUEM?

O prefeito é o maior responsável pelo município, sem dúvidas, pois ele foi eleito para isso. Mas os secretários municipais deveriam se dedicar mais as suas pastas e não apenas esperar o fim do mês para receber o salário. Se não darem as mãos e se unirem para recuperar a imagem da administração, a coisa vai de mal a pior. E janeiro se aproxima e aí é muito provável que haja “dança das cadeiras”, pois a época é propícia reajustar as peças da máquina.

*Administrador, Jornalista e Radialista. Membro-fundador da Academia Guajaramirense de Letras (AGL).

  • 3
    Shares