Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Home / Destaque / GUAJARÁ – A CIDADE DAS OBRAS INACABADAS

GUAJARÁ – A CIDADE DAS OBRAS INACABADAS

A cidade de Guajará-Mirim, a exemplo do que ocorre em todo o país, é também uma cidade das obras inacabadas. E dentre as muitas, podemos destacar:

O Semáforo da 15 de Novembro com Getúlio Vargas, no centro da cidade, há mais de dois meses não funciona.

1 – Semáforos – O da 15 de Novembro com Getúlio Vargas, no centro da cidade, há mais de dois meses não funciona. Ninguém toma providências para sanar tão grave problema. O da Princesa Isabel com a Duque de Caxias, no 10 de Abril, vez por outro funciona, com precariedade, e a empresa responsável pela instalação sem prestar a necessária manutenção ninguém sabe.

Centro de Psicomotricidade não possui
equipamentos mesmo após inauguração

2 – Centro de Reabilitação – Obra construída na área física do Centro de Saúde Carlos Chagas, no bairro do Tamandaré, com verbas oriundas de emenda parlamentar de um deputado federal, destinada ao tratamento de reabilitação de pessoas portadoras de deficiência, nunca funciona plenamente, pois a inauguraram na administração Dúlcio Mendes (PT) no final do ano de 2016, que estivesse de fato concluída. Jogo político para enganar a população.

Piscina apresenta vazamentos e futuramente pode afetar a estrutura do prédio com infiltrações.

3 – PS Altamiro Barroso – A reforma e ampliação do Posto de Saúde Altamiro Barroso, no bairro da Liberdade, é mais uma das obras inacabadas na cidade. Há quanto tempo? Ganha um doce que souber o tempo exato que ela está paralisada.Na eleição vale tudo e por isso o candidato apela para ataques pessoais e espalha inclusive boato inverídico para assustar o eleitor, que se torna cúmplice da falta de ética na política quando troca seu voto por benesses pessoais.

Vereador Raimundo Barroso, solicitando providências junto ao poder executivo

Em setembro de 1994, o então ministro da Fazenda, Rubens Ricúpero, admitiu um comportamento que os políticos tentam disfarçar: “O que é bom a gente fatura; o que é ruim, a gente esconde”.
Queiramos ou não, precisamos reconhecer que a situação atual de Guajará-Mirim não é das melhores e as perspectivas também não. Forças políticas devem ser unir com urgência e deixando a soberba de lado. O autoritarismo não leva a nada. A humildade, aliada à garra, é a melhor arma para se chegar à vitória.
Fonte: A Pérola do Mamoré

About Edmilson Braga – DRT 1164

Edmilson Braga Barroso, É militar do EB R/1, formado em Administração de Empresas pela Universidade Federal de Rondônia e Pós-graduado em Gestão Pública pela Universidade Aberta do Brasil.