Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Home / Capital Porto Velho / MONUMENTO: Uma das Três Caixas D’Água corre risco de desabar e área é isolada

MONUMENTO: Uma das Três Caixas D’Água corre risco de desabar e área é isolada

A Defesa Civil de Porto Velho isolou, na tarde de ontem (22), uma das Três Caixas D’Água, localizada na praça do mesmo nome, no bairro Caiari, em Porto Velho. O motivo foi uma corrosão em uma das sapatas, detectada em um laudo feito pela própria Defesa Civil. O Ministério Público já havia constatado problemas na estrutura desse que é um dos principais monumentos histórico da capital rondoniense.

 

Os técnicos acreditam que a causa da corrosão na estrutura da caixa d’água tenha sido a urina de pessoas que frequentam a região. O local será isolado com fitas e avisos por escrito informando a população sobre o problema e a reforma que será feita.

 

Apenas uma caixa d’água apresenta problemas, nas outras duas não foram detectadas avarias. Outros órgãos como o Corpo de Bombeiros e o Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (Iphan) também foram informados sobre a situação.

 

Duas casas que ficam localizadas perto das Três Caixas D’Água podem ser atingidas, caso ocorra um desabamento do monumento. Por esse motivo, moradores e comerciantes da região foram notificados quanto a necessidade de saírem do local, enquanto ocorrer a reforma. O MP informou que isso deve ser feito em 30 dias. Outra decisão do MP é que, no mesmo prazo, a Prefeitura de Porto Velho decida sobre a contratação de empresa para fazer a reforma do monumento histórico.

 

As Três Caixas D’Água são um cartão postal de Porto Velho e contam parte da história da capital. Elas foram construídas e projetadas pela empresa norte-americana Chicago Bridge& Iron Works, entre 1919 e 1912.

 

Todas vieram dos Estados Unidos para a nossa cidade, desmontadas em kits, no começo do século passado e eram para atender a Estrada de Ferro Madeira Mamoré e a população local. A capacidade de armazenamento é de 200 mil litros de água em cada uma delas. Os três reservatórios funcionaram até a década de 50.

Fonte: Rondoniaaovivo

About Guajará-Mirim A Pérola do Mamoré