Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Home / Destaque / Reunião acontece com as associações folclóricas e autoridades do município no Centro Cultural de Guajará-Mirim

Reunião acontece com as associações folclóricas e autoridades do município no Centro Cultural de Guajará-Mirim

Nesta quarta feira (04) de julho, o Governo do Estado de Rondônia através da Superintendência de Turismo – SETUR estaria inaugurando os Centros Culturais de Guajará-Mirim, construídos para servir aos bois bumbas Malhadinho e Flor do Campo, protagonista do festival Duelo na Fronteira.

A construção desses dois Centros Culturais se dá pelo empenho do Governo de Rondônia, através do Senador Valdir Raupp e a Deputada Federal Marinha Raupp que designaram emenda do Orçamento Geral da União – OGU/Ministério do Turismo para essa obra no Município de Guajará-Mirim sob o instrumento denominado Contrato de Repasse que foi assinado em 31/12/2012” informa o superintendente da SETUR Gerson Szezerbatz Zanato.

O projeto arquitetônico e complementar de engenharia das obras é de responsabilidade da equipe do DER enquanto a SETUR providenciou junto a SEDAM o licenciamento ambiental.

A empresa recebeu a penúltima (13ª) parcela do contrato e já está depositado na Caixa Econômica a 14ª, ou seja, última parcela do contrato, a disposição da empresa construtora.

As diretorias dos bois bumbas Malhadinho e Flor do Campo estiveram participando de uma reunião extraordinária que ocorreu às 12h15min da tarde deste domingo na Secretaria Regional para discutirem os trâmites da “inauguração simbólica dos barracões”.

Na reunião foi repassada a situação para as ambas as diretorias, onde o adjunto do superintendente da SETUR Ailton Andrade informou que estariam recebendo a obra para realização simbólica dos Centros Culturais dos Bois Bumbas.

Mediante tal situação, após a fala do adjunto do superintendente da SETUR. As diretorias se posicionarão contraias as medidas adotadas.

O projeto em si, não está conforme a obra, faltando boa parte a serem executadas como o asfalto na rua interna que passa ao lado dos barracões; falta eletricidade no local; o portão da entrada dos barracões não está devidamente executado, impossibilitando a entrada pelo mesmo até então; valas feitas para o escoamento de águas para o lado externo do centro cultural; entre outros.

As diretorias dos bois bumbas Malhadinho e Flor do Campo, estiveram novamente participando de uma outra reunião juntamente com demais autoridades do município, solicitada pela Dep. Marinha Raupp, onde a mesma esteve ouvindo as reivindicações dos diretores dos bois bumbas e a classe empresarial para como seria de forma a utilização dos barrações.

Durante a reunião, teve a demonstração de interesse de órgãos de outras repartições para que pudesse estar ocupando algumas salas do centro culturais para atividades de interesse social e demais utilidades.

Os Presidentes dos bois estiveram fazendo o uso das falas e reivindicaram o espaço exclusivamente para as associações folclóricas, tendo em vista que o projeto é fruto do trabalho de ambas as associações folclóricas. “São anos que se passaram e batalhamos desde início do projeto para que os mesmos se tornassem uma realidade para as associações, onde poderão está sendo utilizados para as atividades das associações e que precisam do lugar para dar continuidade aos trabalhos culturais dos bois no município de Guajará-Mirim e região, pois o projeto em si, é para os bois bumbas.”

Após a fala dos presidentes das associações folclóricas, a Deputada Federal Marinha Raupp, falou que estaria viabilizando uma segunda reunião com o Governador do Estado de Rondônia e demais autoridades do Estado e o Ministro do Turismo, para buscar fomentar alternativas que possam está ajudando as associações a se regularizarem e voltarem a apresentar o Duelo na Fronteira e também de como ficaria a situação definitiva da ocupação dos centros culturais, pois a cultura da nossa região é belíssima e não pode se perder com o tempo.

 

Fonte: A Pérola do Mamoré.

 

 

About Guajará-Mirim A Pérola do Mamoré