Egito mata 40 suspeitos um dia após bombardeio de ônibus

NOTICIAS AO MINUTO.

O Ministério do Interior do país não disse se os militantes suspeitos estavam ligados ao atentado de ontem (28).

As forças de segurança no Egito mataram 40 supostos militantes um dia depois que quatro pessoas morreram em um bombardeio em um ônibus turístico vietnamita. O Ministério do Interior do país não disse se os militantes suspeitos estavam ligados ao atentado de ontem (28). As informações são da SkyNews.

Forças de segurança mataram 30 pessoas durante incursões em seus esconderijos em Giza, onde disseram que “elementos terroristas” estavam planejando uma série de ataques contra as instituições do Estado e a indústria do turismo.

Outros dez supostos militantes foram mortos no norte do Sinai, onde o país está lutando contra uma insurgência liderada pelo Estado Islâmico.

Segundo a agência de notícias estatal MENA, os suspeitos foram mortos em um tiroteio. O ministério não deu detalhes sobre a identidade dos suspeitos ou se houve vítimas ou feridos entre as forças de segurança. Fotos dos corpos ensanguentados com rostos borrados foram publicadas pelo ministério.

Entenda o caso

Três turistas vietnamitas e um guia egípcio morreram quando uma bomba de beira de estrada atingiu o ônibus de turismo onde estavam a menos de quatro quilômetros das pirâmides de Gizé. Outras dez pessoas ficaram feridas.